Pharmaceutical supply centers of Rio Grande do Sul

Authors

DOI:

https://doi.org/10.30968/rbfhss.2023.141.0850

Abstract

Objectives: The objective of this study is to depict the Pharmaceutical Supply Centers (PSCs) of municipalities in Rio Grande do Sul, regarding the structure, the processes carried out and the results obtained. Methods: The sample consists of a total of 29 municipalities. Data collection took place through visits to the PSC of these municipalities and on-site interviews, document analysis, direct observation, and the use of a questionnaire developed with questions drawn from the literature review. Results: The results showed that the daily control of temperature and humidity is recorded in 84.6% and 76.9% of the PSCs, respectively, and all those that have a refrigerator for thermolabile, control these parameters. Most centers that store controlled drugs (Portaria 344/98) use a separate room with a key (75.0%). Upon receipt of the medicines, an inspection is carried out regarding the validity and necessary documentation (invoice, for example) in 92.3% of the places. All PSCs used a computerized system for stock control, in six (23.1%) there was an accumulation of stock resulting from overestimated demand, resources used from the previous year, excess purchases or seasonality and 88.5% carry inventory. For them to function legally, some documentation is needed, such as a health permit, which only 26.9% of the PSCs claimed to have. Conclusion: In the evaluation of the quality of the storage stage of the AF, through the components: structure, processes, and results, partially positive results were observed about the technical and administrative recommendations for the PSCs, requiring improvements in some aspects.

Downloads

Download data is not yet available.

References

Diehl, Eliana Elisabeth (Org.); Santos, Rosana Isabel dos (Org.); Schaefer, Simone da Cruz (Org.) Assistência Farmacêutica no Brasil – Política, Gestão e Clínica Vol. IV , Editora da UFSC, 2016. Acesso em 11/01/2023 Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/187552/4%20-%20Log%C3%ADstica%20de%20medicamentos%20e-book.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em 10 de Janeiro de 2023.

Junior EBS, Nunes LMN. Avaliação da Assistência Farmacêutica na atenção primária no município de Petrolina (PE). Arq. bras. ciênc. saúde. 2012;37(2):65-69. DOI: 10.7322/abcs.v37i2.34

Vieira FS. Qualificação dos serviços farmacêuticos no Brasil: aspectos inconclusos da agenda do Sistema Único de Saúde. Rev Panam Salud Publica. 2008;24(2):91-100.

Blatt CR, Campos CMTC, Becker IRT. Gestão da Assistência Farmacêutica - Especialização a distância, Módulo 4: Serviços Farmacêuticos. UnA-SUS/UFSC. Disponível em: https://ares.unasus.gov.br/acervo/html/ARES/595/1/Modulo_4_unidade_3_revisado_novo.pdf. Acesso em: 11 de abril de 2022.

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução – RDC nº 304, de 17 de setembro de 2019. Dispõe sobre as boas práticas de Distribuição, Armazenagem e de transporte de Medicamentos. Brasília: Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 2019.

Oliveira LCF, Assis MMA, Barboni AR. Avaliação da Assistência Farmacêutica em um município da Bahia, Brasil. Rev B.S.Publica. 2010;34(4):853-864.

Barreto JL, Guimarães MCL. Avaliação da gestão descentralizada da Assistência Farmacêutica básica em municípios baianos, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2010;26(6):1207-1220. DOI: 10.1590/S0102-311X2010000600014

Vieira MRS, Lorandi PA, Bousquat A. Avaliação da assistência farmacêutica à gestante na rede básica de saúde do Município de Praia Grande, São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2008;24(6):1419-1428. DOI: 10.1590/S0102-311X2008000600022

André Shalders. SUS joga fora R$16 milhões em medicamentos de alto custo. BBC News Brasil, 2017. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-41007650. Acesso em: 14 Janeiro de 2023.

Costa EA, Araújo PS, Pereira MT, et al. Situação sanitária dos medicamentos na atenção básica no Sistema Único de Saúde. Rev Saude Publica. 2017;51(Supl. 2):12s. DOI: 10.11606/S1518-8787.2017051007106

Vieira JW, Pilger D, Bittencourt RA, et al. Caracterização dos processos de dispensação em farmácias da Atenção Básica no Rio Grande do Sul. Rev Bras Farm Hosp Serv Saude. 2021;12(2):0-603. DOI: 10.30968/rbfhss.2021.122.0603.

Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde. Avaliação da Assistência Farmacêutica no Brasil: Estrutura, processo e resultados. 2005. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/avaliacao_assistencia_farmaceutica_estrutura_resultados.pdf. Acesso em: 10 de abril de 2022.

Santos MBP, Castilho SR, Pontes AT. Requisitos e indicadores de avaliação para centrais de abastecimento farmacêutico: uma revisão de escopo. RAHIS. 2021;18(5):103-126. DOI: 10.21450/rahis.v18i5.7015.

Castro AV, Jesus EMS, Barros IMC, et al. Avaliação do processo de reestruturação da assistência farmacêutica no município de Aracaju-SE. Rev Ciênc Farm Básica Apl. 2014;35(3):379-383.

Valmir Perez Junior. Análise da gestão da assistência farmacêutica na Região do Vale do Jurumin - SP, sob a perspectiva da conformação das RAS. [Tese]. Escola Paulista de Medicina, São Paulo, 2018.

Gomes GSS, Batista AM. Armazenamento de medicamentos na Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF) de um município do Rio Grande do Norte, Brasil. Infarma. 2019;31(3):276-284. DOI: 10.14450/2318-9312.v31.e4.a2019.pp277-284

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução – RDC nº 304, de 21 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre Regulamento Técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde. Brasília: Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 2002.

Dutra KR, Martins UCM, Lima MG. Condições de armazenamento de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde do Distrito Sanitário Nordeste de Belo Horizonte, Brasil. Infarma. 2018;30(2):130-133. DOI: 10.14450/2318-9312.v30.e2.a2018.pp130-133

Volpato DC, Padial RB. Avaliação da Assistência Farmacêutica em municípios de uma regional de saúde do Paraná. Rev Saúde Pesq. 2014;7(2):221-232.

Souza, NNR, Moraes, HMO, Berbare, MHEO ET AL. Gestão de Processos IN: Nunes, Michelle S. Guia de Boas Práticas em Farmácia Hospitalar 2a ed.. Disponível em: Minha Biblioteca, (2nd edição). Editora Manole, 2020.

Ana Rachel Freitas Correia. Avaliação da Qualidade da Assistência Farmacêutica na Rede Pública Municipal de Atenção Primária de Saúde de Fortaleza - Ceará [Dissertação]. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2007.

Silva KFT. Distribuição de medicamentos da central de abastecimento farmacêutico para as unidades de saúde: com ênfase nas falhas do processo. FACIDER. 2015;8:1-28.

Helton Magno de Almeida Luz. Diagnóstico da Assistência Farmacêutica dos municípios que compõem a 31° diretoria regional de saúde - BA [Monografia]. Faculdade Maria Milza, Bahia, 2013.

Andressa Borgert Wopereis. Avaliação da Assistência Farmacêutica de um município catarinense [Trabalho de Conclusão de Curso]. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

Published

2023-03-31

How to Cite

1.
ROSSONI EA, AMADOR TA, BITTENCOURT RA, GALLINA SM, VIEIRA JW, PILGER D, HEINECK I. Pharmaceutical supply centers of Rio Grande do Sul. Rev Bras Farm Hosp Serv Saude [Internet]. 2023Mar.31 [cited 2024Apr.21];14(1):850. Available from: https://rbfhss.org.br/sbrafh/article/view/850

Issue

Section

ORIGINAL ARTICLES

Most read articles by the same author(s)